Sempre gostei de aprender receitas novas, principalmente sobremesas. Passar um tempo na cozinha se torna algo prazeroso quando sabemos que o resultado vai valer a pena.
Por isso, selecionei cinco livros que entrarão para a minha wishlist, cada um possui uma finalidade diferente, mas o objetivo final é o mesmo, aprender mais sobre culinária. Quem sabe meu desejo não se torna realidade?
1. Por Uma Vida Mais Doce - Danielle Noce.
Ela tem um canal no youtube com receitas de confeitaria que são maravilhosas. Já fiz muitas delas e sempre rendem alguns elogios. Esse livro conta com mais de 170 receitas de sobremesas.

2. Confeitaria Escalafobética - Raíza Costa.
A Raíza, também chamada de Dulce Delight ou ainda Rainha da Cocada, é uma confeiteira que também tem um canal no youtube e tem um programa no GNT. Ela sempre faz verdadeiras obras de arte que deve dar até dó de comer. Ela dá preferência por ingredientes naturais e muitas técnicas especiais.

3. A Pequena Cozinha em Paris - Rachel Khoo.
Ela é uma jovem chefe britânica, que juntou várias receitas clássicas francesas, das mais simples até as mais elaboradas preparações para toda a família, mas ela mostra que é possível conseguir fazer todas elas. Incluindo ainda aquelas sobremesas deliciosas e bem famosas.

4. Chega de Açúcar - Sarah Wilson.
Sarah mostra alternativas saldáveis e saborosas para eliminar o açúcar da alimentação, ela ainda conta como fez para se livrar da dependência dele, e trás 108 receitas de pratos saudáveis, petiscos saborosos e algumas guloseimas.

5. O Que Tem na Geladeira? - Rita Lobo.
30 capítulos, cada um dedicado a uma verdura, hortaliça, raiz ou legume, que nos ensina a prepará-los de formas diferentes e práticas para variar o cardápio do dia-a-dia.


Quem nunca imaginou o que faria se ganhasse na loteria? Ou o que mudaria se ganhasse muito dinheiro? Eis que aí temos quinze perguntas para imaginarmos nossa vida diferente.
Eu vi essa tag no blog da Cacá e da Ana Luíza, ela foi criada pelo "Sem Drama" e possui algumas regrinhas que não vou seguir, pois "rebelde".
1. Por qual motivo ou situação você gostaria de se tornar rico?
O melhor motivo seria através do meu trabalho, mas se eu ganhasse na loteria também seria uma boa opção, se eu jogasse né.

2. Todo famoso e/ou rico tem uma frase única que ao escutá-la lembramos dele. Qual seria a sua? 
"Nada ganha do simples". Eu seria rica, mas modesta. Na verdade, essa frase sempre é dita pelo meu pai, mas sou rebelde não contaria isso para ninguém.

3. Quem são os ricos que você gostaria de conhecer?
Não sei bem... Talvez só a Victoria Beckham tá bom.

4. Onde você teria suas mansões?
Eu continuaria com a minha casa, mas compraria o lote ao lado para fazer um pomar e uma hortinha. E também teria uma casa, não mansão, em Fernando de Noronha só para passar as férias.

5. Quais os produtos que jamais poderiam faltar para você?
Cosméticos caros anti-idade, recomendados pela minha dermatologista, feitos especificamente para o meu tipo de pele.

6. E os que você não compraria mais só porque se tornou rico?
Acho que coisas na promoção que nem preciso/gosto tanto e compro só pelo preço.

7. O que você gostaria de provar que só os ricos podem?
Que tal as comidas típicas de vários países diferentes? Acho que é uma ótima opção.

8. Que local você faria sua primeira entrevista, sessão de fotos e autógrafos?
Não quero ser uma rica que todo mundo sabe que é rica, então, nada de entrevistas. Mas talvez poderia dar autógrafos em uma livraria bem linda por causa de algum livro que eu escrevi.

9. Que local você fecharia um dia inteiro só para você?
Algum parque, talvez a Disney. Mas fecharia para mim e para minha família, para aproveitarmos o dia com muita diversão.

10. Quais seriam seus passeios preferidos?
Restaurantes diferentes, em outras cidades e países.

11. Como gastaria seu dinheiro?
Primeiro, eu investiria uma parte dele para não ser a rica imprudente que foi à falência. Levaria meus cachorros para tomar banho no petshop e serem sempre cheirosos e chiques. Depois viajaria bastante para conhecer muitos países. Criaria algum projeto social para cuidar de crianças. Seria colaboradora alguma ONG que cuida de animais. E compraria móveis planejados e lindos para a minha casa. Só isso.

12. Por qual motivo ajudaria e lembraria de um pobre?
Para motivos de caridade, sempre iria ajudar que precisasse.

13. Você acha que seria humilde ou deixaria a fama e o dinheiro subir à cabeça?
Tentaria ser humilde.

14. Tem algo que você faria, ou não faria, só por ser rico? O quê?
Acho que eu continuaria sendo a mesma pessoa, só que com algumas "regalias" que não tenho hoje, como ter alguém para lavar, passar e arrumar a casa para mim. Ah... e deve ser ótimo ir em supermercados e não ficar comparando os preços.
Mas o melhor seria poder ter algum dia para passar o dia todo "a toa".
15. Deixe uma frase/mensagem para todos os ricos e uma para as pessoas para finalizar a tag.
Nada ganha do simples!


Minha madrinha faz umas quiches que são maravilhosas! Até que um dia deu vontade de tentar fazer, então, eu procurei receitas na internet, juntei algumas e o resultado foi melhor do que eu pensei. O legal é que podemos variar no recheio. A minha ficou amarelinha assim porque usei ovos caipira, que as gemas são mais escuras, e não tivemos paciência de esperar a muçarela dourar.
Ingredientes
Para massa:
. 2 xícaras de chá de farinha de trigo
. 150 g de manteiga sem sal
. 5 colheres de sopa de água gelada
. 1 pitada de sal
. farinha de trigo para polvilhar a bancada

Para recheio:
. 4 ovos
. 400 ml de creme de leite
. 2 tomates 
. 1 cenoura
. 1 cebola
. 1 dente de alho
. 200 g de presunto ralado
. 100 g de muçarela ralada
. 1 colher de sopa de azeite
. sal, cebolinha, noz moscada e pimenta a gosto

Modo de Preparo

1. Numa tigela, junte a farinha com o sal e a manteiga gelada cortada em cubos. Misture com as pontas dos dedos até formar uma farofa. Acrescente a água gelada, misturando com as mãos até conseguir formar uma bola.

2. Embrulhe a massa em um filme plástico e leve para a geladeira por pelo menos 2 horas.

3. Preaqueça o forno a 200°C. Retire a massa da geladeira, disponha sobre a bancada polvilhada com farinha de trigo (a massa estará bem dura por causa da manteiga, mas logo ela vai amolecendo). Polvilhe um pouco de farinha sobre a massa e abra com um rolo até formar um círculo suficiente para cobrir o fundo e as laterais da forma. 

4. Transfira a massa para a fôrma, com a ponta dos dedos pressione delicadamente a massa para cobrir todo o fundo e lateral da fôrma. Corte o excesso de massa e leve a fôrma para a geladeira por mais 10 minutos.

5.  Corte um círculo de papel-manteiga um pouco maior que a fôrma, coloque sobre a massa e preencha com grãos de feijões crus (eles servem de peso e evitam que a massa infle e quebre ao assar). Leve ao forno por cerca de 25 minutos para pré-assar. Enquanto isso, prepare o recheio.

6. Corte a cebola em quadradinhos pequenos e amasse o alho. Corte os tomates em cubos e rale a cenoura.

7. Leve em fogo médio uma panela, quando aquecer, regue com o azeite. Junte a cebola e refogue por cerca de 5 minutos, em seguida, acrescente o alho e mexa por mais 1 minuto. Junte os tomates e a cenoura e deixe por mais 5 minutos. Tempere com sal, cebolinha e pimenta e reserve.

8. Em uma tigela, coloque os ovos e misture com um batedor de arame (fuê), acrescente o creme de leite e misture até ficar liso. Tempere com sal e noz moscada a gosto.

9. Retire a massa do forno e diminua o forno para 180°C. 

10. Retire o papel manteiga com os grãos de feijão da assadeira. Cubra o fundo da massa com o presunto, depois com o refogado de legumes e regue a mistura de creme de leite e ovos e coloque a muçarela por cima. Volte ao forno para assar por cerca de 40 minutos, ou até dourar. Retire do forno e sirva a seguir.


Em uma tarde, no início do mês, eu entrei no banco e peguei a senha para o caixa. Olho para o papel, e lá estava "149", olho para a última senha chamada e eis que era "121". Bateu quela tristeza em saber que teria que ficar no mínimo uma hora esperando a minha vez. Pelo menos tinha cadeiras vazias. Sentei, abri minha mochila e peguei um livro. Não tenho mais tanto hábito de andar com livro na mochila, mas é algo indispensável quando presumo que terei que enfrentar filas.
Depois de apenas uma página lida, senta uma mulher ao meu lado e pergunta:
- Qual a sua senha?
Mostro aquele pequeno papel amarelo para ela com cara de "olha só o que ainda tenho pela frente".
Ela sorri e diz:
- Toma a minha senha. A minha amiga vai descontar o cheque pra mim.
Eu pego o papel, olho pra ele e me deparo com "130". Abri o sorriso e agradeci, aliviada por precisar esperar menos que o necessário.
Quando chamaram minha senha, veio o pensamento "meu Deus, acabei de furar fila". Algo que eu disse que nunca faria, e ainda tenho isso registrado no blog!
A consciência pesou, tive que fazer essa confissão.. Mas será que eu seria capaz de rejeitar uma senha menor que a minha só para continuar não querendo furar filas? Acho que não.


Eu já usei vários tipos de demaquilantes, mas o que mais gosto são os bifásicos. Todos que já usei falam que não possuem óleos, mas a pessoa aqui, que tem a pele oleosa, não consegue ficar sem lavar o rosto logo depois. 
Eu gosto desse tipo de demaquilante pois é mais fácil e rápido para tirar a maquiagem, principalmente naqueles momentos em que estou cansada e com preguiça de lavar o rosto.
1. Demaquilante para área dos olhos Mary Kay. Esse foi o primeiro demaquilante bifásico que usei e gostei bastante, pois remove muito bem a maquiagem, inclusive a máscara a prova d'água. Ele não possui nenhuma fragrância, e de todos é o que rendeu mesmo. Valor: R$ 59,90 em 110ml.

2. Demaquilante Divine Bifásico Eudora. Segundo a marca, possui extrato de rosas e chá verde,  mas não tem cheiro nenhum. Ele realmente tira toda a maquiagem e não deixa a pele com a sensação de oleosidade em excesso. Valor: R$ 44,99 em 120ml.

3. Demaquilante 4 em 1 Boticário. O produto, além de retirar a maquiagem, diz que possui vitaminas, hidratação suave e oil free. De todos, é o que tem mais aspecto de óleo, mas é só lavar o rosto logo após que fica tudo bem! Também não possui nenhuma fragrância. Valor: R$ 49,90 em 110ml.


Para finalizar, um vídeo antigo do canal Truques de Maquiagem que é super útil para aprendermos a tirar a maquiagem dos olhos e rosto, com capricho!


Fiz o post passado em um momento de reflexão. Pensei que ninguém ia ler, mas tava tudo bem, porque queria mesmo só anotar uns pensamentos. Mas me surpreendi com os comentários legais que teve e o importante é a felicidade que sentimos a cada decisão mesmo!

Sobre atividade física: Aprendi com meu pai a não comer carne gordurosa, nem muita fritura, porque ele diz que "faz mal". Ele e minha mãe sempre praticaram esportes, ela joga vôlei e ele jogava futebol e basquete. E desde o ano passado os dois andam de bicicleta no mínimo duas vezes na semana, e não é só passeio não, fazem questão de compartilhar a mádia de 30 km por dia. E eu? Não consigo comer comida gordurosa e nem muitas frituras (exceto batata frita) graças ao "faz mal" que sempre ouvia. Mas sobre as atividades físicas? Larguei o ballet! Esse final de semana os dois foram fazer uma trilha de bicicleta, em outra cidade, com uma turma grande e ainda foram em uma cachoeira. E eu? Larguei o ballet.
Nunca consegui me identificar com nenhum esporte. E estou sentindo a derrota do sedentarismo neste exato momento.

Sobre a violência da cidade: Sempre que ando na rua com meus cadernos na mochila fico com medo de ser assaltada e levarem meus cadernos. Celular e documentos tudo bem, porque dinheiro não tenho mesmo. Mas meus cadernos? Aí vão fazer falta! Todas as anotações de aula, caligrafia bonitinha e colorida. Só penso que falaria "por favor, deixem meus cadernos".

Isso me lembrou que teve uma vez que a minha prima contou que chegou um "pivete" falando que queria o celular da amiga dela, ela pegou ele no bolso entregou para o assaltante e ele olhou para o celular e disse "ah não, pode ficar". 

E eu também acho péssimo ler sobre assaltos e estupros que acontecem na minha cidade, por isso não tenho mais coragem de ir embora sozinha para casa por ficar com medo, e era algo que eu gostava muito de fazer, mesmo levando 30 minutos de caminhada.

Lendo: Clarissa, do Érico Veríssimo. Eu amo ler José de Alencar, mas depois que li Dom Casmurro, me interessei mais pela literatura brasileira e acabei de começar esse livro.

Assistindo: Terminamos "Revenge" só para não deixar nenhuma série incompleta para trás, e até que gostei. Agora estou terminando a sexta temporada de "Once Upon a Time" e estou amando cada vez mais a Emma, espero que as especulações de que ela não estará na próxima temporada seja mentira. Oremos.

Planejando: Lembra no post passado que eu falei que não tenho armários na cozinha? Então, essa semana eu vi uma imagem que me deu uma ótima inspiração. E eu já estou olhando uns tecidos para fazer as minhas cortinas, estou entre as cores bege e cinza.
Ouvindo: Estou gostando muito de trabalhar ouvindo 5 a seco.


Conheço pessoas que moram de aluguel, mas estão sempre viajando para diferentes lugares. Conhecem vários países e preferem gastar dinheiro descobrindo novas culturas. Agregam experiências e conhecimento. 

Bom, um ano antes de casarmos, eu e o Helio traçamos uma meta de construirmos nossa casa. Algo que foi desgastante, cansativo e ultrapassou o orçamento planejado. Mas graças a Deus deu tudo certo. Mudamos para nossa casa antes mesmo de estar tudo finalizado, não tinha portão, não tinha janelas e nem estava pintada. Mas conseguimos passar dessa fase. Planejamos comprar os armários da cozinha para deixar tudo organizado. Mas os boletos, que não param de chegar, não nos deixaram dinheiro para tal investimento. Atualmente, decidimos mais uma vez adiar os armários e nos dedicar a nossa saúde mental. Uma hora, a mente cansa de tanta preocupação, tanto planejamento. E concordando com uma frase que a Carol disse, a minha casa estará eternamente em construção, pois temos um quarto inacabado, uma garagem sem revestimento e um chão só com contrapiso, e não sou eu que vou viver pensando apenas em bens materiais.

Quem está certa? A pessoa que mora de aluguel e viaja muito gastando sem poupar. Ou aquela que possui casa própria (mesmo ela sendo financiada) e adiou a viagem que tanto sonha?
Na verdade, eu acho que as duas estão.

Cada um tem uma prioridade estabelecida na mente e se sente feliz com a decisão que toma. 

Hoje, eu decidi de vez adiar os armários. Aquela tupperware está guardada em caixa. Tenho panelas, talheres e copos guardados no maleiro do guarda-roupas, nunca usei, não porque eu quis guardar como fazia minha avó, mas por não ter outro lugar para colocar. Agora a minha prioridade não é mais preocupar com as vasilhas a vista, e sim em descansar no pequeno tempo que tenho sem trabalho e estudos. Enquanto isso, vou gastando tempo com as minhas plantinhas e meus cachorros mesmo. E planejando apenas a próxima viagem.


Foto: Mônica Crema       |        Verso: Belshior

No ano passado, nessa mesma época, eu deixei registrado que não possuía a mínima habilidade para cuidar de plantas, mas com o tempo fui aprendendo e hoje tenho um pequeno jardim na minha casa, e algumas plantinhas que estão sempre a florir.
E nada melhor que dar início à primavera com alguns registros desas alegrias da natureza.
 Um pontinho amarelo no caminho para minha casa, as vezes voltar para casa caminhando trás algumas vantagens.
 Florzinhas na casa da minha mãe.
Mais uma da casa da minha mãe.
Detalhe que sempre aparece ao lado do trabalho.
As mini rosas sobreviventes no meu jardim.


Após visitar o blog da Bruna Morgan, vi um projeto com uma lista enorme com 300 coisas que todo mundo deveria fazer. E como eu amo fazer listas e também fazer alguns projetos, peguei a lista dela, dando uma mudada, para adaptar com coisas possíveis de serem realizadas por mim. 
Ah... e tudo começou em uma página no facebook com 1000 coisas que todo mundo deveria fazer

Legenda:  Realizadas  -  Não realizadas
001. Fazer um castelo de areia.
002. Escrever uma música.
003. Aprender a tocar um instrumento.
004. Ter um animal de estimação.
005. Beijar na chuva.
006. Organizar uma festa.
007. Colecionar momentos, não coisas.
008. Comer pizza fria no café da manhã.
009. Tocar a campainha e sair correndo.
010. Escrever um livro.
011. Fazer trabalho voluntário.
012. Comer brigadeiro de panela.
013. Fazer um caderno de receitas.
014. Cantar bem alto sua música favorita.
015. Fazer diferença na vida de alguém.
016. Acordar com um bom café da manhã.
017. Contar os minutos para o feriado.
018. Beijar muito.
019. Tomar chocolate quente.
020. Lançar um olhar 43.
021. Andar de patins.
022. Visitar as pirâmides do Egito.
023. Fazer uma viagem inesquecível.
024. Pular na piscina de roupa.
025. Almoçar em um "bandejão".
026. Ouvir as crianças.
027. Fazer uma trilha.
028. Andar de bicicleta no parque.
029. Mandar uma carta para um amigo que mora longe.
030. Fazer um cofrinho.
031. Viajar a trabalho.
032. Ficar até tarde na internet.
033. Conhecer vários países na Europa.
034. Beijar no cinema.
035. Ir a Bienal do Livro.
036. Fazer a pessoa que você gosta sorrir.
037. Montar um álbum de fotografias.
038. Ir ao cinema sozinha.
039. Ser e fazer o que quiser.
040. Ler um livro imenso.
041. Andar de bondinho.
042. Ser madrinha de casamento de uma amiga.
043. Comer coxinha.
044. Dançar na chuva.
045. Correr.
046. Brincar com bolhas de sabão.
047. Participar de um protesto.
048. Ajudar quem precisa.
049. Dizer "eu te amo".
050. Comer um prato feito.
051. Conhecer os parques da Disney.
052. Fotografar coisas aleatórias.
053. Saltar de asa-delta.
054. Ser recebida de braços abertos.
055. Acreditar em novas ideias.
056. Aprender a dançar.
057. Pedir desculpas.
058. Participar de um amigo secreto.
059. Rir até chorar.
060. Aprender a costurar algo.
061. Ter uma festa surpresa.
062. Ser penetra em uma festa.
063. Ter um retrato seu pintado.
064. Formar na faculdade.
065. Ir em uma montanha russa.
066. Escalar uma montanha.
067. Inventar coisas.
068. Ver uma estrela cadente.
069. Assistir a uma orquestra.
070. Fazer um elogio a alguém desconhecido.
071. Dormir na grama.
072. Ver o céu com um telescópio.
073. Esquiar na neve.
074. Ficar na piscina até os dedos enrugarem.
075. Dormir abraçada com um travesseiro.
076. Pegar firme na academia.
077. Apertar o botão de soneca mil vezes.
078. Comer paleta mexicana.
079. Fazer uma pós-graduação. 
080. Conhecer Buenos Aires.
081. Conhecer o nordeste.
082. Aprender a fazer uma mágica.
083. Dar "bom dia" a um estranho.
084. Ter 20 plantas.
085. Amar a sexta-feira.
086. Viajar para um hotel fazenda.
087. Votar com consciência.
088. Dirigir uma moto.
089. Sair da casa dos pais.
090. Assistir o mesmo filme várias vezes.
091. Aprender a desenhar.
092. Dizer obrigada.
093. Ficar uma noite inteira sem dormir.
094. Acordar ouvindo música.
095. Dar beijos na testa.
096. Fazer um bolo de cenoura.
097. Cheirar livros.
098. Assistir um seriado completo.
099. Fazer uma cabana de lençol.
100. Mergulhar.
101. Ter um portfólio.
102. Bordar.
103. Cinema ao ar livre.
104. Assaltar a geladeira de madrugada.
105. Patinar no gelo.
106. Jogar boliche com os amigos.
107. Ir à praia de madrugada.
108. Andar de caiaque.
109. Correr uma maratona.
110. Conversar com estranhos.
111. Voltar a fazer algo que ama.
112. Emendar todos os feriados.
113. Fazer uma guerra de travesseiros.
114. Ver o sol nascer no mar.
115. Valorizar as amizades.
116. Andar descalço na grama.
117. Ser o motivo da felicidade de alguém.
118. Ajudar um estranho.
119. Fantasiar-se de super herói.
120. Fazer algo inusitado.
121. Dormir com o cheiro de alguém.
122. Traçar metas para o ano.
123. Namorar.
124. Tomar um shot de tequila.
125. Ir no festival de cores.
126. Aproveitar o fim do ano.
127. Dar nome às estrelas.
128. Sair durante a semana.
129. Ir a uma confeitaria.
130. Pedir para a avó contar uma história.
131. Passar o natal com a família,
132. Reencontrar um amigo de infância.
133. Acreditar no amor eterno.
134. Acampar.
135. Comer a sobremesa antes do almoço.
136. Tomar café.
137. Andar de bicicleta na chuva.
138. Comer com as mãos.
139. Ter um minuto de coragem.
140. Viajar em um fusca.
141. Dançar quadrilha.
142. Dançar mesmo sem saber.
143. Dormir com seu animal de estimação.
144. Trocar a fralda de um bebê.
145. Dormir com o barulho de chuva.
146.Projetar sonhos.
147. Fazer uma serenata de amor.
148. Dormir ao ar livre.
149. Estar mesmo feliz com a sua vida.
150. Dormir ouvindo música.
151. Ir a uma festa a fantasia.
152. Ir a um zoológico.
153. Tomar banho de cachoeira.
154. Fazer um piquenique.
155. Abrir seu próprio negócio.
156. Abraçar uma árvore.
157. Comer uma casquinha com uma só mordida.
158. Assistir a uma peça de teatro.
159. Ir a um rodízio de comida japonesa.
160. Gritar debaixo d'água.
161. Fazer cócegas em alguém.
162. Morder alguém.
163. Doar brinquedos.
164. Andar dentro do carrinho de compras.
165. Conquistar independência.
166. Inventar sua própria receita.
167. Tirar um fim de semana para dormir.
168. Doar roupas velhas.
169. Descer a escada rolante ao contrário.
170. Ficar bêbada.
171. Ver a cidade do alto.
172. Ler para uma criança.
173. Visitar parques e lugares turísticos da sua cidade.
174. Dar flores para alguém.
175. Cantar no chuveiro.
176. Fazer mais amor e menos sexo.
177. Não brigar com sua irmã.
178. Ir a um show internacional.
179. Ir a um show ruim só por causa dos amigos.
180. Plantar uma árvore.
181. Escrever uma carta.
182. Comer pizza com as mãos.
183. Ir a um luau.
184. Ser saudável.
185. Aprender a assobiar.
186. Dançar como se não tivesse ninguém olhando.
187. Ver a neve.
188. Tomar banho com água da mangueira.
189. Ir a um festival de música.
190. Explore uma gruta/caverna.
191. Fazer uma festa surpresa.
192. Viajar de cruzeiro.
193. Dormir de conchinha.
194. Sair de casa com pijama.
195. Respeitar as diferenças.
196. Pegar conchas na praia.
197. Estourar plástico bolha.
198. Ir a uma praia de nudismo.
199. Conhecer a Amazônia.
200. Cartar em um karaokê. 


Aqui na minha cidade, "manota" é quando alguém dá uma mancada, fala alguma bobagem, ou paga mico, e eu posso dizer que dei uma "manota" na semana passada e que deve ser compartilhada para fazer algumas pessoas darem risadas.

Em um dia ensolarado, eu estava indo embora, depois de um dia cansativo de trabalho. Estava indo a pé, mesmo sabendo que gastaria quase meia hora para ir para casa. No caminho, um rapaz, que devia ter uns 20 anos olha pra mim e diz:
- Oi Aline! Quanto tempo que não te vejo!..
Eu olho pra ele, sem ter a menor ideia de quem era e disse, querendo ser educada:
- Oi! Tudo bem?
- Tudo sim! O que anda fazendo?
Eu ainda sem saber quem era, respondo:
- Trabalhando e estudando.. E você?
- Eu estou morando em Uberlândia....
Foi aí que lembrei que se tratava de um vizinho que eu tive quando eu era adolescente. Eu tinha uns 15 anos, e na época, ele tinha uns 10. Hoje, ele estava bem maior que eu e bem diferente. Lembro que achava ele meio doidinho. Teve uma vez que eu e meus pais estávamos subindo as escadas do prédio e ele estava descendo com uma faca pois tinha escutado uns barulhos estranhos na garagem. 
Mas, voltando ao assunto.
Ele me contou um monte de coisas da vida dele, como se fossemos amigos de longa data e eu tentando parecer interessada.
Até que encerramos a conversa porque ele disse que tinha que ir embora para Uberlância e diz:
- Então tchau! Foi bom te ver!
E eu:
- Tchau! Foi bom te conhecer!
Hahahahaha
Sério mesmo! Acho que o meu subconsciente não assimilou as pessoas e achou que eu estava conhecendo uma nova pessoa. Só pode!


O que é blog day? É uma iniciativa internacional, comemorada dia 31 de agosto, que incentiva a divulgação de blogs entre blogueiros. A escolha da data é por causa da data que parece com a palavra blog: 3108.

E eu separei alguns blogs com temas variados para você conhecer e visitar.
Já fomos legais. Um casal que sempre tem coisas boas para compartilhar. Gastronomia, viagens, filmes, seriados e tudo aquilo que a gente ama ler. 

Outro Blog. A Katarina é mãe de um pug muito lindo que chama Bacon, e tem um blog cheio de gastronomia, viagens e muitas fotos lindas.

Necessidade Básica. Um blog com temas variados, incluindo itens de beleza, moda e diy. Gosto muito dos videos de favoritos.

E Agora, Isadora? Você pensa que já passou por situações malucas, que sabe onde encontrar inspirações de decoração? É porque você não conhece a Isadora. Ah... ela ainda mora perto do trabalho. Eita mulher de sorte! 

Coffee and Flowers.  Um pouco de viagens, cotidiano, gatinhos lindos e inspirações. E é cada foto belíssima que não dá vontade de sair de lá.

Supimpa Girl. Pensa em um lugar que mistura cultura, anos 80, filmes, series e muitas novidades... Esse blog tem tudo isso, sempre com muita nostalgia! A Vivi (olha a intimidade) é mesmo muito supimpa!

Dani que Disse. Uma mistura de viagens (meus posts favoritos), beleza, gastronomia, cinema e livros.

Fê e Jão. Um casal que faz posts com muito conteúdo sobre desenvolvimento pessoal, viagens e organização.



Tá achando pouco? Olha só:
01. Tem um montão de links que indiquei no Blog Day de 2016.
02. Dá uma olhada no meu Blogroll.


Após algumas pesquisas no início do low poo, encontrei algo chamado cronograma capilar. Que se trata de uma opção de rotina para organizar os tratamentos capilares, conforme a maior necessidade do próprio cabelo; dividindo em hidratação, nutrição e reconstrução.

Como saber o que o meu cabelo mais precisa?
É só começar com o chamado teste de porosidade: Você enche um copo com água, pega um fio de cabelo limpo, coloca na água e espera alguns minutos. Se o fio afundar, o cabelo está precisando de reconstrução; se o fio ficou no meio, ele está precisando de nutrição; e se o fio ficou boiando, está precisando de hidratação.
E de acordo com o que o seu cabelo mais precisar, você pode organizar um cronograma conforme achar melhor. Abaixo eu mostro um exemplo. 
Como diferenciar cada etapa?
Lembrete: O excesso de queratina no cabelo pode acarretar no endurecimento da fibra capilar e quebra do cabelo.

Bom, nem sempre eu sigo esse cronograma a risca, pois na maioria das vezes eu faço apenas um tipo de tratamento por semana, pois acho que meu cabelo fica melhor assim por ele ser oleoso na raiz. E vou alternando entre as três opções para cuidar melhor do meu cabelo.


Usar a internet como meio de aprendizagem tem sido algo que eu tenho feito bastante. E eu já mostrei aqui no blog algumas opções de sites e podcasts para auxiliar nos estudos, e ainda alguns canais no youtube para aprender inglês. Mas hoje, eu selecionei alguns sites com cursos online e gratuitos.
Veduca. Um site com diversas categorias, como áreas da engenharia, administração, meio ambiente, educação, gestão, entre outras. Os cursos são compostos por vídeos, atividade e materiais complementares, e ainda conta com professores renomados. A forma gratuita não possui certificados, mas se você precisar de certificação, é só pagar  em média um valor de 49 reais. 

Inead. Cursos em diferentes áreas de conhecimento e cargas horárias. Incluindo administração, construção civil, direito, moda, gastronomia, informática, saúde, etc. Se quiser emitir um certificado você precisa pagar uma taxa de 37,90 reais.

FGV. Diversos cursos com carga horária de 5 a 30 horas. Tendo áreas de direito, gestão, história, educação, sustentabilidade, finanças e economia. Ao término dos cursos, será feito uma avaliação para emissão de uma declaração de conclusão do curso.

Coursera. Um site que conta com parcerias de diversas universidades de 29 países, nas áreas de negócios, artes, computação, ciências biológicas, matemática, ciências sociais, etc.

UEMA. Cursos na área de agronomia, biologia, direito, educação, engenharia, filosofia, geografia, gestão e turismo. A carga horário geralmente é de 60 horas, e no final do curso, após a resolução de um questionário, é emitido um certificado.

UNESP. Cursos livres, na área de biológicas, humanas ou exatas. Não possui orientação pedagógica, avaliação ou certificação. 

Unieducar. Cursos com certificado eletrônico com carga horária de 4 horas, você pode se inscrever em um curso por vez, e a cada 30 dias. Os temas são diversos, entre eles: educação, contabilidade, saúde, português, arquitetura, engenharia, direito, gastronomia, etc.

Learncafe. Mais de 2000 cursos, com certificado, com categorias na área de administração, agricultura, informática, direito, meio ambiente, saúde, teologia, etc.

Internet das coisas. Com a iniciativa da Samsung, possui cursos na área de tecnologia, tendo os alunos e professores do ensino médio como público alvo, mas qualquer interessado pelos temas pode se inscrever.

Sebrae. Cursos na área de gestão, com foco em pessoas, finanças, mercado e planejamento. Tem o apoio de um tutor/orientador para esclarecimento de dúvidas. A duração dos cursos é variada, e possui certificado digital na conclusão. 

Senar. Cursos voltados a área rural, conta com mais de 50 cursos, e possui certificado digital.

Santander. Temas como gestão de negócios, idiomas e orientação financeira são abordados em diversas opções de cursos. 


Julho começou bem frio, e tivemos a primeira terça-feira do mês sendo o dia mais frio do ano. E até a Miley passou a tarde toda esquentando no sol.
Trabalhei em uma festa julina e tivemos um fim de tarde cheio de comida boa. Eu nunca tinha tomado quentão até esse dia e gostei muito. Deveria ter quentão o ano todo!
Ganhamos um carretel pequeno e não hesitei em colocar minhas plantinhas.  
Para comemorar o aniversário da minha sogra, fiz uma torta de caramelo salgado, maçã e merengue, com a receita do site ickfd, achei que as maçãs ficaram muito doce, mas ficou bem gostoso.
Minha avó (a famosa vovó Alaíde) encontrou essa foto perdida na casa dela, me mostrou e foi me contar que casou com 17 anos (dá pra acreditar?), e meu avô tinha 28 anos; e também disse que o pai dela não conseguiu ir na igreja porque ficou emocionado demais para casar a primeira filha, foi só na festa (que foi na casa dele). Detalhe, olha só de onde veio a minha testa grande! Hahahaha.
Uma foto do Ted, depois de um milhão de tentativas, porque nunca vi gostar de correr desse tanto!
E o último final de semana foi de muito "trabalho". Fizemos cem pães de mel para a prima do meu marido dar de lembrancinha quando a filha dela nascer, que deve ser em breve. Trabalho delicioso esse viu!

Fato do mês: Sabe a base da Ruby Rose? Aquela baratíssima que todo mundo já deve ter experimentado e comentado... Eu comprei por 18 golpinhos e achei que era boa demais para ser verdade. Possui uma ótima cobertura, é realmente mate e tem uma ótima duração. O problema? Me deu alergia. Fiquei com as pálpebras irritadas por quase duas semanas.

Lendo: Sugar Blues, do William Dufty (estou gostando tanto desse livro que vai ter um post só pra falar sobre ele).

Assistindo: No mês de julho terminei a série Girlboss, achei a protagonista muito egoísta e na verdade nem fiquei muito triste por saber que não terá mais continuação. E ainda assim quero ler o livro que inspirou a série. 
Comecei a assistir a série Reign, já estou amando, e querendo sair por aí indicando ela só pra ter pessoas para conversar sobre cada episódio. A série é baseada na história de Mary Stuart, rainha da Escócia nos anos de 1542 a 1567, a sua ida para França e seu noivado, casamento e reinado com o Francis. 
A série possui romance e muito drama, mas o que mais me encanta são os vestidos maravilhosos que Mary e outras personagens usam. Gente, e as tiaras? Fiquei desejando todas. Estou na terceira temporada, e esse ano ainda terá a quarta e última temporada.
Enfim, começou Game of Thrones e eu já estou amando cada episódio.

Planejando: Neste sábado serei madrinha do casamento da minha prima e não tenho ideia de como fazer minha maquiagem e meu cabelo. E vou fazer tudo em casa mesmo, será que consigo colocar cílios?

Ouvindo: Cansei de ouvir as mesmas músicas de sempre. Agora estou atualizado minha playlist de MPB e é só o que toca ultimamente. Alguma indicação?


Tem um site com "50 perguntas que libertarão sua mente". E em um momento de ócio, lá fui eu ler e responder mentalmente algumas. Achei algumas bem interessantes, e como não existem respostas certas ou erradas, vou postar algumas das minhas respostas.

Se você quiser responder também, fique a vontade, ou melhor ainda, deixe suas respostas nos comentários. "Porque às vezes fazer as perguntas certas é a resposta".

1. Quantos anos você teria se não soubesse quantos anos você tem?
Em alguns momentos 15, em outros, 40.
2. Quando tiver tudo dito e feito, você terá dito mais do que você fez?
Infelizmente, provavelmente, sim.

3. Qual a única coisa que você mais gostaria de mudar sobre o mundo?
A intolerância.

4. Se não agora, então quando?
Daqui a pouco.
5. Você está mais preocupado em fazer as coisas direito, ou fazer as coisas certas?
Em fazer as coisas direito.

6. Você está almoçando com três pessoas que você respeita e admira. Todos começam a criticar um amigo seu, sem saber que ele é seu amigo. A crítica é desagradável e injustificada. O que você faz?
Eu espero terminarem com as críticas, depois defendo meu amigo. 

7. Você aperta o botão do elevador mais de uma vez? Você realmente acredita que ele faz o elevador mais rápido?
Não aperto não.

8. Você preferiria ser um gênio preocupado ou um simplório alegre?
Um simplório alegre!

9. Por que você, você?
Por que eu sou eu? (Uma pergunta que eu me fazia muito quando era criança).

10. O que você está mais grato?
Por cada pequeno momento da minha vida, pela minha saúde e pela minha família.

11. Qual é a sua memória de infância mais feliz? O que o torna tão especial?
A casa da minha avó, sempre cheia de tios e primos, muita comida boa e os biscoitos maravilhosos e quentinhos que a minha avó fazia.

12. Se a felicidade era a moeda nacional, que tipo de trabalho faria você rico?
Estar com a minha família e meus cachorros. 
13. Se você ainda não conseguiu isso, o que você tem a perder?
O não eu já tenho né! Então, nada a perder.

14. Você já esteve com alguém, não disse nada, e saiu andando, sentindo que você teve a melhor conversa de todos os tempos?
Sim. E isso é ótimo!

15. Se você acabou de ganhar um milhão de dólares, você deixaria seu emprego?
Sim!

16. Se aprendemos com nossos erros, por que estamos sempre com tanto medo de cometer um erro?
Porque erra não é bom até percebermos o crescimento que o erro nos proporcionou.

17. O que você faria diferente se você soubesse que ninguém iria julgá-lo?
Acho que nada!

18. Quando foi a última vez que você notou o som de sua própria respiração?
Ontem a noite. A gripe me fez roncar, e eu acordei com o barulho do ronco! Hahahaha

19. As decisões estão sendo feitas agora. A questão é: você está fazendo para si mesmo, ou você está deixando os outros torná-los para você?
Na verdade, acho que está sendo um pouco de cada.

20. Daqui a 5 anos, você vai se lembrar do que fez ontem? E o dia anterior a isso? Ou o dia antes disso?
Talvez não, mas o livro "Uma pergunta por dia" me fará lembrar um pouquinho sobre cada dia.


O low poo (pouco shampoo ou shampoo suave) e o no poo (sem shampoo) são rotinas de cuidados capilares que estão se tornando bem conhecidas. As técnicas foram desenvolvidas por Lorraney Massey, uma inglesa que escreveu o livro "O manual da garota cacheada", que é um guia de cuidados para cabelos cacheados. Mas não é somente quem tem cabelo cacheado que pode seguir as técnicas.

Para você que não sabe sobre o que se trata, vamos às definições:

Low poo: Rotina sem sulfatos e surfactantes pesados em shampoos e sem petroderivados (parafina, petrolato e óleo mineral).

No poo: Rotina sem sulfatos, petroderivados, silicones insolúveis e qualquer tipo de shampoo. 

Sobre os sulfatos: O shampoo com sulfato limpa além do necessário, removendo a sujeira junto com a hidratação, e também a oleosidade e os lipídios naturais, que são responsáveis pela proteção da haste capilar. Resultando no ressecamento dos fios e do couro cabeludo.

Sobre os petrolatos: Os petrolatos são como uma maquiagem e nas composições são inertes, ou seja, é um volume que barateia os produtos de beleza; por serem hidrofóbicos não interagem com a água, formando um filme de proteção que impede a perda de água dos fios e reduz o atrito ao pentear. Por criar esse filme, se faz necessário o uso de sulfato para sua remoção, e o vício de retirar e repor acaba danificando os fios. Shampoos sem sulfato limpam parcialmente os petrolatos, dando uma falsa sensação de brilho e maciez aos fios, e com o tempo ficam opacos, pesados e com resíduos.

Sobre os parabenos: Eles são componentes conservantes utilizados pela indústria cosmética para prevenir a proliferação de microrganismos e garantir a vida longa aos produtos. Eles não são proibidos para nenhuma das técnicas, mas são evitados por algumas pessoas por conta de possíveis alergias.

Co-wash: É a higienização dos fios com condicionador, é uma alternativa de limpeza suave que mantém os fios e o couro cabeludo limpos e mais hidratados. O produto pode ou não ter anfótero. O condicionador irá limpar seu cabelo desde que em sua rotina não use produtos com petrolatos e silicones insolúveis antes da lavagem co-wash. Quem segue o low poo não precisa fazer o co-wash, mas é uma ótima alternativa para utilizar menos shampoos.

E nada melhor que uma lista sempre a mão na hora de comprar os produtos. Com o tempo você vai acostumando com os nomes e nem vai precisar mais consultá-la. Lembrando que eu faço apenas low poo, então não sei muito sobre os componentes proibidos para no poo. E essas listas do post possuem apenas os principais componentes, clique aqui para consultar uma tabela mais completa.
Bom, normalmente os shampoos sem sulfato não fazem espuma, mas se você não utiliza produtos com parafina e petrolatos, eles limparão seus cabelos sem danificá-los.
Por onde começar?
Higienize os pentes, escovas, presilhas, etc. com shampoo com sulfato (mas sem petrolatos), para retirar parafinas, petrolatos e quaisquer outros resíduos de produtos mais antigos.
Antes de começar qualquer rotina (no poo ou low poo) é preciso preparar os fios, removendo os resíduos de derivados do petróleo. Para isso, faça a última lavagem utilizando shampoo com sulfato, (sem petrolatos), lavando o cabelo duas ou três vezes. Após a lavagem, faça uma hidratação (já com produtos liberados), para o cabelo não ficar muito ressecado; enxague e em seguida aplique o condicionador liberado para a técnica. E enxague normalmente.
Agora você já pode começar a técnica com os produtos liberados.
Em caso de uso de produtos proibidos, repetir o procedimento de lavagem com shampoo com sulfato.

O que  foi dito acima é apenas um resumo sobre as técnicas, e não substitui um estudo mais aprofundado sobre elas.

Links para auxiliar:
Manual low poo - Blog Cacheia (ainda tem uma lista de produtos liberados)
Rotina saudável - Grupo destinado a pessoas iniciantes nas técnicas, lá você encontra várias listas com produtos liberados e proibidos.
Lista de shampoos sem sulfato - Blog Cabelos de Rainha
Vídeo sobre como iniciar o low poo - Canal da Mari Morena

Agora, vamos ao assunto do título do post. 

Em abril de 2016 meu cabelo estava super ressecado, sem brilho e a dificuldade em pentear era bem grande. Com isso, fui buscar videos no no youtube sobre hidratação, foi aí que encontrei alguns videos sobre no poo e low poo. Fui olhar nos produtos que eu tinha em casa, e quase todos eram proibidos.
Em maio, fui começando a comprar produtos liberados, conforme os meus iam acabando, e sempre ia pesquisando mais sobre o low poo.
Em junho, iniciei de vez a técnica, com poucos produtos. Basicamente: shampoo de sabonete Dove, yamasterol amarelo, um creme para pentear e uma máscara de hidratação.

A parte boa do low poo: A maioria dos produtos são bem baratinhos, e eu acabo economizando muito mais do que se não tivesse fazendo a técnica.


O que mudou nos meus cabelos: 
Durante o primeiro mês, o meu cabelo não estava tão bonito. Isso porque foi tirada toda aquela "maquiagem" que os petrolatos deixavam. Pensei em desistir muitas vezes, mas lembrava de todo o ressecamento de antes e persistia.
Mas depois de um tempo ele ficou mais macio, brilhante, hidratado, mais sedoso e sem pontas duplas. E não sou apenas eu que vi diferença, muitas pessoas comentam comigo e perguntam o que eu estou usando.. E lá vou eu contar felizmente sobre o low poo. E eu nem hidrato muito meu cabelo mais, normalmente faço uma vez ao mês.
Durante o banho e na hora de pentear, percebi que o meu cabelo parou de cair na quantidade que caia.
Eu tive caspa uns seis meses depois de começar a técnica, usei um shampoo anti-caspa, depois não apareceram mais.
Sobre o crescimento, meus cabelos sempre cresceram de uma forma bem rápida, então não vi nenhuma diferença depois da técnica.
A parte ruim é que como meus cabelos estão mais hidratados eu acabei perdendo um pouco dos cachos e da definição.
A oleosidade ainda continua da mesma forma, por isso preciso lavar os cabelos todos os dias. E por causa de toda essa oleosidade, não faço o co-wash.


Eu acho muito importante a mudança de pensamentos e a questão do minimalismo reduzindo o consumismo daquilo que não tenho necessidade. E nada adianta apenas achar algo legal e não fazer nada a respeito, por isso eu gosto de visitar alguns sites e aprender mais sobre como reaproveitar algumas coisas e reduzir o que eu compro/gasto.
Além disso, também acho importante a questão de pensar mais no meio ambiente (olha a mente de engenheira ambiental aí), consumindo mais produtos naturais e menos industrializados. 
Um exemplo disso, é a técnica no poo, em que consiste em não usar produtos com silicones insolúveis e petrolatos, que além de não fazem bem para o cabelo, fazem mal para o meio ambiente.

Então, listei quatro produtos que parei de consumir e expliquei os motivos a seguir.
1. Produtos multiuso.
Eu comecei parando de usar uma marca específica porque li em algum lugar que esse produto amarela os móveis e eletrodomésticos, e então passei a utilizar vinagre, bicarbonato de sódio e detergente nas limpezas de casa. E quando fui reparar, estava comprando muito menos produtos de limpeza. O vinagre e o bicarbonato de sódio possuem diversas finalidades, principalmente juntos. E para a casa ficar com aquele cheirinho bom? Só utilizar algumas gotas de óleo essencial. 
No canal "A dica do dia" tem um vídeo com 10 dicas com vinagre e outro com 10 dicas com bicarbonato de sódio

2. Margarina.
Meu pai uma vez disse que "margarina é plástico derretido". Na hora, e nem dei muita bola, mas depois fui pesquisar mais sobre o assunto e acabei pensando que até que ele tem razão. Não sei se é no sentido literal, mas, a margarina é produzida do óleo vegetal, através de um processo de hidrogenação; ou seja, é um produto artificial, cheio de gordura e aditivos. Já a manteiga é de origem animal, produzida através do leite. Então, essa se tornou a minha opção na hora de comer aquele pão de sal bem quentinho.
Li no livro "Whole 30" que a manteiga ghee é mais saudável. E a Bela Gil nos ensina a fazê-la em casa. E encontrei um vídeo bem simples explicando a diferença entre a manteiga e a margarina.

3. Extrato de tomate.
Desde que vi o molho de tomate caseiro da Gabriela Kapim, do programa do GNT "Socorro meu filho come mal", aboli os extratos de tomate e faço os meus próprios molhos e deixo prontos no congelador. Além de ficarem muto bons, são mais saudáveis.

4. Refrigerante.
Além do grande teor de açúcar, eles são muito ácidos. No início, foi meio difícil, mas depois consegui não me importar mais com o vício que eu tinha.
O Dr. Drauzio Varella fez um vídeo bem sobre o vício em refrigerante.

Esse post foi inspirado no vídeo da Marieli Mallmann

Se você também se interessa pelo assunto, recomendo o "Um ano sem lixo", um blog criado pela Cristal com o intuito de reduzir o lixo que ela produz, e que é uma grande inspiração.

E você, tem algum produto que parou de consumir?


Vocês já viram aquele programa em que mulheres dos Estados Unidos juntam muitos cupons e fazem compras enormes gastando praticamente nada? Se eu morasse em um lugar que oferecesse tantos cupons, certeza que eu seria como elas. Isso porque eu já perdi as contas da quantidade de amostras grátis que eu já recebi (incluindo um pacotinho de arroz).
Existia um site que postava frequentemente sobre amostras e eu pedia quase todas, hoje ele está em manutenção, mas aguardaremos seu retorno. E como o espírito de "louca dos cupons e amostras" não morreu, vamos listar coisas boas.
1. O site Brindes Grátis tem algumas amostras, brindes e sorteios.

2. O Livra é um site em que você responde pesquisas, ganha pontos e depois pode trocar por prêmios. Já ganhei uma caneca, uma luminária e estou na espera de forminhas de cupcake.

3. O Nicequest é outro site de pesquisas, mas elas são em menor quantidade e com menos pontos, e eu ainda não consegui trocar por nenhum prêmio.

4.  O McDonald's possui um site  e um app com alguns cupons, e você ainda pode utilizar a sua nota fiscal para responder como foi sua visita e ganhar um "pague um, leve dois".

5. O Bob's Fã também possui vários cupons de descontos.

6. Para quem não paga meia entrada no cinema, o posto Ipiranga possui um programa de km de vantagens, em que você acumula pontos e paga mais barato nos ingressos do Cinemais.

7. O The Insiders é um site em que disponibiliza produtos para você testar gratuitamente, dar sua opinião e compartilhar a experiência em relação aos produtos. 

Dizem que dá certo:

Eu ainda não usei essas opções, mas são algumas indicações:

1. No Méliuz você ganha descontos e ainda tem uma porcentagem do seu dinheiro de volta. É assim: você loga no site, encontra a loja do seu interesse, vê o desconto e clica em "Ativar e Ir para a loja" e compra normalmente. E quando receber R$ 20,00, você já pode transferir o dinheiro para a sua conta. Se cadastrando aqui, você já recebe R$ 10,00 na primeira compra, e eu também!

2. Algumas lojas de cosméticos trocam embalagens vazias por produtos de graça. Quem Disse Berenice, O Boticário e MAC são uma delas. 

3. Respondendo um questionário no site do Outback, usando o número da nota fiscal, você ganha uma entrada na compra de um prato principal.

4. Com o cartão do Cinemark Mania você ganha descontos nos ingressos. Pena que não temos Cinemark aqui na minha cidade.

5. No app do Aliexpress tem alguns produtos para você receber, pagando 4 centavos, e depois avaliar. Só que a escolha das pessoas que irão receber os produtos é feito através de sorteio, e diferente da Valquíria, eu ainda não recebi nenhum.

E você possui mais alguma dica para nós que amamos um desconto/amostra/cupom?


As bandejas podem ter muitas utilidades, além de contribuir na organizaçã, também pode ser uma peça de decoração. Pesquisando algumas inspirações, pude encontrar muitas maneiras de usá-las.
Na cozinha:
01 - 02 - 03
No lavabo:
04 - 05 - 06
Organizando maquiagens e perfumes:
07 - 08 - 09 
Outras decorações:
10 - 11 - 12
A vantagem é que podemos encontrar vários modelos e formatos para adaptar conforme o estilo da decoração. E pra quem possui habilidades manuais (diferente de mim), pode fazer a sua personalizada. A Dani, do blog Ricota Não Derrete, nos ensina aqui.

Onde encontrar?
01. Feita de bambu, tem um toque mais tradicional. Tok&Stok
02. Feita de madeira. Tramontina
03. Bandeja de MDF, com várias estampas. Imaginarium
04. Aramada e metalizada. Tok&Stok
05. Bandeja vermelha. Etna
06. Feita com MDF, e possui acabamento laqueado. Oppa


Eu fiz um post com muitos conteúdos para estudos. E algumas pessoas pediram para eu falar sobre a minha rotina de estudos e para dar mais dicas sobre o assunto.
Por trabalhar em período integral, eu não consigo ter uma rotina específica, então, começo estudando o que tenho mais dificuldades.
Mas, utilizo uma técnica que me ajuda muito a memorizar e relembrar aquilo que já foi estudado, que são os mapas mentais (ou ficha de estudos). Eles servem para a revisão do conteúdo de uma maneira mais simplificada.
Você pode fazer a mão (como eu gosto de fazer), ou no computador. No início, toma um pouco do tempo, ainda mais se você gostar de tudo muito bonitinho, como eu. Mas com o tempo, você vai tendo prática e vai perceber que é uma maneira rápida de memorizar o conteúdo.

Cabeçalho: Para deixar os mapas mentais mais organizados.
1. Nome da matéria.
2. Assunto da matéria.
3. Data.
4. Número da folha correspondente ao assunto da matéria.

Alguns exemplos:
Links úteis:
1. A Carol, do site Esquemaria, disponibilizou 150 mapas mentais de diferentes matérias.
2. Vídeo com alguns mapas mentais do Artigo 5º da Constituição Federal.
3. A Bianca fez um post sobre um site para você criar seus mapas mentais online.
4. GoConqr é um outro site para você criar e compartilhar seus mapas mentais.