5 de maio de 2022

As Cinco Linguagens do Amor

As Cinco Linguagens do Amor é um livro escrito por Gary Chapman em 2013 e desde então tem sido referência em muitas conversas sobre o amor. Ele percebeu que cada pessoa adota uma linguagem pela qual escolheu, mesmo que inconscientemente, dar e receber amor.

A princípio você pode até não se interessar por esse assunto, mas garanto que faz total sentido quando tentamos entender melhor nossos relacionamentos e quando queremos fazer com que se torne cada vez melhor.

Algumas vezes pode passar em nossa mente que nosso namorado(a) / marido(esposa) / filho(a) / amigo(a) não nos ama porque não demonstra esse amor da maneira que esperamos. E Chapman nos mostra nesse livro que existem cinco linguagens do amor, que são maneiras variadas que nós entendemos e demonstramos o amor.

Normalmente apresentamos a linguagem do amor que gostaríamos de receber, mas nem sempre nosso companheiro possui a mesma linguagem. 

 

Que tal descobrir qual a sua linguagem do amor?

1. Palavras de afirmação: quando um elogio recebido de maneira sincera, sem esperar nada em troca, nos dá o entendimento de quanto a pessoa se importa com nossas ações. Através desses elogios nos sentimos amados e valorizados.

2. Tempo de qualidade: quando passar um tempo juntos vale mais que qualquer outra demostração de amor. E esse tempo não significa apenas estar perto e cada um fazendo uma atividade, como usar o celular ou assistir tv, mas sim conversar, sair para jantar, ir em um teatro e fazer alguma atividade dedicando a atenção exclusiva a esse momento.

3. Receber presentes: quando a pessoa se sente amada quando recebe presentes. E essa linguagem do amor é aplicada a qualquer coisa que se recebe, um simples bilhete ou um presente caro.

4. Atos de serviço: são formas de servir outra pessoa e que podem ser as mais variadas possíveis, como preparar uma boa refeição, lavar a louça, levar o lixo pra fora, pintar um cômodo da casa, cortar a grama, etc.

5. Toque físico: quando a pessoa se sente amanda com um beijo, abraço, ao receber uma massagem, cafuné, andar de mãos dadas, ou ainda ao sentar juntinhos para assistir um filme. As palavras talvez não tenham muita importância, mas o toque físico comunicará que você se preocupa com a pessoa.

Durante a explicação de cada linguagem, temos exemplos diversos e maneiras de aperfeiçoarmos cada linguagem baseada na linguagem do amor da pessoa que amamos.

Após explicar cada linguagem do amor, Chapman relata como podem ser percebidas nos filhos e aplicadas para que eles se sintam amados pelos pais.

Se mesmo com esse resumo você não descobriu qual a sua linguagem do amor, recomendo a leitura do livro, porém tem alguns testes online para ajudar: esse aqui e esse aqui.

A minha linguagem do amor é tempo de qualidade com um pouco de receber presentes, a do meu marido é tempo de qualidade com um pouco de atos de serviço. E acho tão bom que temos basicamente a mesma linguagem do amor, e assim a gente gosta de passar o tempo juntos assistindo um filme, saindo pra passear de moto ou conhecendo algum barzinho novo. 

Qual a sua linguagem do amor?

3 de abril de 2022

Três últimos livros que eu li

Três ficções/romance, sendo o primeiro livro de coleções. Já leram algum deles?


 A Seleção 

Autora: Kiera Cass

Gênero: Ficção/Romance

Páginas: 368

O livro é narrado pela protagonista, América Singer, que mora em um país que deixou de ser Estados Unidos e passou a ser Estado Americano da China e posteriormente se tornou Illéa, e passou a ter seus habitantes divididos em castas. América faz inscrição para "A Seleção" que se trata de escolher trinta e cinco mulheres de dezesseis a vinte anos, de todas as partes do país, para uma delas se tornar esposa do príncipe, e futura rainha. Mas o mundo de possibilidades, vestidos deslumbrantes e joias valiosas não é um sonho para todas as escolhidas, America não deseja a coroa, gosta de ser uma artista e gosta da sua vida, porém isso pode mudar ao conhecer a bondade e o charme do príncipe. Ela percebe que a vida que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

Um livro que eu teria amado ler na minha adolescência e que eu decidi ler após minha sobrinha falar tão bem dele e porque a Netflix disse que vai fazer um um filme ou série da coleção, além disso, estou num momento em que só livros leves conseguem prender minha atenção. A leitura é bem fácil, envolvente e flui tão bem que se eu tivesse tempo leria tudo em um dia.


Clube do livro dos homens

Autora: Lyssa Kay Adams

Gênero: Ficção/Romance

Páginas: 320

Gavin Scott é um jogador famoso de beisebol que se encontra separado de sua esposa Thea, justamente quando está no auge de sua carreira. Quando ela o expulsa de casa, ele sai sem ao menos tentar lutar por seu casamento, até que seus colegas de time incluem ele no clube secreto de homens e oferecem ajuda de uma maneira que ele jamais imaginaria: baseada nos livros de romance de época. Mas Gavin precisará de mais do que cortejo e palavras bonitas para reconquistar a confiança da esposa.

O livro é divertido, romântico e sexy, possui uma narrativa cativante e a leitura é muito leve. Me apeguei aos personagens muito bem trabalhados e não dá vontade de parar de ler.

E tem continuação! Amei!


Anne de Green Gables

Autora: L. M. Montgomery

Gênero: Ficção/ Romance

Páginas: 336

Anne é uma orfã, que é adotada por engano pelo casal de irmãos Marilla e Matthew. Eles queriam adotar um menino para ajudar nas tarefas da fazenda Green Gables, em Avonlea, mas após conhecerem a sonhadora e tagarela Anne, não conseguem viver mais sem ela. Uma ruiva, cheia de sardas, que não se acha nada bonita, mas que é muito inteligente, carismática e apaixonada. Depois de assistir à série "Anne with an e", o livro me pareceu mais encantador ainda e consegui sentir a beleza da imaginação de Anne. E posso definir o livro com um vocabulário muito utilizado por essa personagem encantadora: magnífico e esplêndido!

Me siga no skoob!

1 de março de 2022

A falta de resposta já é uma resposta

 Eu li essa frase na newsletter que recebi da Associação dos Sem Carisma e essa frase nunca fez tanto sentido como nesse momento da minha vida. Eu tenho uma certa dificuldade em aceitar que amizades acabam, que as pessoas podem passar de melhores-amigos-para-sempre para apenas conhecidos. Que aquela pessoa que já  comeu pipoca junto comigo, dormiu na minha casa e chorou comigo assistindo comédia romântica é agora uma mera conhecida, que as vezes nem me segue nas redes sociais.

As vezes eu sonho com alguma amiga de infância, ou uma amiga de adolescência que eu achei que seria para sempre como acontece com a maioria dos personagens de One Tree Hill, e penso "por que estou sonhando com tal pessoa?". Nunca saberei.

Recentemente respondi mensagem de uma amiga que fiz na faculdade, fiz uma pergunta e ela nunca mais me respondeu. 

Bom, todo esse desabafo para lembrar a mim mesma que a falta de resposta já é uma resposta. E, pensando bem, eu posso ter estado do outro lado e ter sido a amiga que nunca mais respondeu, até porque minha memória é bem curta (pra algumas coisas).

Por isso, vamos juntos aceitar que amizades podem ter um início e um fim. Que existem diversos tipos de amizades que passam por nossas vidas e vão embora. Que a série Friends é só uma ficção. E algumas pessoas que consideramos como amigas são apenas conhecidos. Conhecidos do trabalho, conhecidos da escola ou conhecidos que se reúnem pro churrasco. E é isso!

1 de fevereiro de 2022

Três últimos livros que eu li

 

A Perseguição

Autor: Sidney Sheldon

Gênero: Suspense

Páginas: 238

Massao perde os pais em um acidente de avião e, com isso, se torna herdeiro da grande fortuna deles e proprietário das empresas multinacionais fundadas por seu pai, as Indústrias Matsumoto. Ele viaja para os EUA com o tio a fim de preparar um funeral e lá descobre que seu tio pretende matá-lo, pois fica indignado por não ter herdado a fortuna e as empresas. Então, Massao inicia uma fuga para escapar da incansável perseguição, inclusive passando fome. A leitura é bem fácil, mas consegui prever o final quando estava no meio do livro, mesmo assim tiveram alguns acontecimentos surpreendentes ao longo da história.


Descanse em Deus e Lute

Autor: Fernando H. de Marchi

Gênero: Literatura Cristã

Páginas: 136

Fernando de Marchi fala sobre o amor, sobre a graça de Deus e sua misericórdia. No livro, ele relata as diversas situações vividas pelos israelitas no deserto e compara suas ações com as nossas na atualidade. Também fala sobre Paulo, Pedro, alguns apóstolos e as atitudes perfeitas de Jesus. O título chamou mais minha atenção que o andamento do livro. Teve assuntos que não concordei plenamente com o autor, porém o livro é pequeno e fácil de ler. Achei o conteúdo, em geral, muito bom e interessante.


Os Sete Maridos de Evelyn Hugo

Autor: Taylor Jenkins Reid

Gênero: Ficção

Páginas: 360

Evelyn Hugo é uma estrala de Hollywood, conhecida por seus diversos filmes, escândalos e por seus sete casamentos. Prestes a completar oitenta anos de idade, ela decide contar sua verdadeira história, com todos os detalhes e segredos, para a jornalista Monique Grant, inclusive quem foi o seu verdadeiro amor. Evelyn é uma atriz belíssima e talentosa, e conta tudo o que foi preciso ser feito para alcançar o que tanto queria; ela nos cativa por suas qualidades e até por seus defeitos, mas principalmente pela sua sinceridade. A leitura foi muito boa e não deu vontade de parar de ler, deu pra sentir os altos e baixos da vida amorosa de Evelyn e as reviravoltas inesperadas.

Me adiciona lá no skoob!

10 de janeiro de 2022

Últimos dois meses de 2021

Ano passado passou voando, teve muitas coisas ruins, mas vamos lembrar somente das boas, por favor. 
Bom, eu fui registrando aqui alguns acontecimentos nos dois últimos meses do ano e talvez esse post fique aleatório demais.

Conquistas: Eu consegui completar um mês indo na academia e até que tô gostando, inclusive, estou com muita dor nas pernas nesse momento, e amo dor muscular, sinal de quê tô me esforçando.

Socorro!: Separando as coisas para levar na viagem de Monte Verde, percebi que a maioria dos meus itens de maquiagens estavam vencidos. A minha paleta de sombras venceu em 2018. Dois mil e dezoito!!! 
Com isso, me restaram uma base, um corretivo e um batom. 

Comemorando: Dia 15 de novembro, foi niver de 91 anos da minha avó materna. Alugamos uma chácara bem aberta pra comemorarmos, já que tava todo mundo vacinado.
Empreendendo: Criei uma lojinha no enjei e até então tem poucas peças, mas é só o começo, eu espero. 

Lendo: Depois de muito tempo ser ler um livro que realmente me prendesse, comecei Os sete maridos de Evelyn Hugo e tô gostando bastante, a leitura é fácil e não dá vontade de parar de ler.

Assistindo: Voltei a assistir One Tree Hill, usando a conta do globoplay de um amigo. Estou na quarta temporada e amando relembrar as histórias. A Peyton é minha personagem favorita de todas e acho que sou a única pessoa que penso assim.

Assisti a 17ª temporada de Grey's Anatomy e nem gostei tanto assim, embora tenha chorado muito com as diversas situações. Onde vamos assistir a série agora que saiu da Netflix?

This is us é a série que assisto com meu marido e a gente chora junto a cada episódio, eu amo, mas tô com medo do final da temporada, pois já fiquei sabendo que teve gente que odiou.

Planejando: Esse ano passamos o Natal com a família do meu marido e eu encomendei a sobremesa no meio de dezembro pra não inventar fazer uma sobremesa que nunca fiz e ficar desesperada porque tá dando errado (era quase minha tradição de Natal). Torta de sorvete não tem erro né! Todo mundo amou.

Falando em Natal... Olha só como minha cidade ficou linda! 
E pela primeira vez, temos uma árvore e a casa iluminada no fim de ano.
Me contem coisas boas que aconteceram com vocês no ano de 2021 pra gente sorrir um pouco. E feliz 2022 pra vocês!!